Remédios Efeitos colaterais da Efedrina

Published on agosto 1st, 2017 | by Rodrigo

0

Efedrina Funciona para Emagrecer? Efeitos? Faz Mal? Como Tomar?

01A efedrina tem sido procurada nas academias por algumas pessoas, esta que se caracteriza composto com derivação de muitas espécies de plantas, que na situação de ser sintetizado pode se transformar em remédio perigoso e poderoso.

Ao ser ingerido pelas pessoas que não desejam aguardar para ter o corpo definido e musculoso, isso pode custar a elas a própria saúde, e os efeitos colaterais graves podem ocasionar várias complicações, do ataque cardíaco à enfermidade hepática crônica. Mas, mesmo assim, as pessoas optam por correr o risco devido à ideia que efedrina emagrece.

Perda de Peso a Qualquer Custo

Efedrina se caracteriza um dos remédios utilizados em coquetéis ingeridos muitas vezes com objetivo de aceleração do processo do emagrecimento e ganho muscular. No entanto, seus efeitos colaterais severos deixam o processo menos saudável, sem contar riscos graves para saúde do paciente, tornando-a alternativa fraca ao tradicional processo, mais brando, porém que não compromete a saúde do paciente de modo tão severo.

A perda de peso é um processo envolvendo força de vontade, e por vezes o ritmo acelerado cotidiano faz as pessoas acreditarem que mesmo tal transformação, que se apresenta algo determinado pelo corpo de cada pessoa, deveria se mostrar rápida.

Leia também: Anfepramona emagrecedor faz mal? Funciona? Efeitos e como tomar?

Pela vontade de conquistar os resultados, recorre-se para remédios, como exemplo a efedrina, que apresentam os resultados que são desejados, mas também os efeitos colaterais graves, e às vezes sem reversão.

Assim, bastante responsabilidade deve se resumir a chave para obtenção e uso do produto, por conta e risco, estes do paciente. É importante lembrar que todo procedimento de perda de peso que exige utilização dos medicamentos e substâncias químicas deve ter acompanhamento próximo do médico, o nutricionista ou endocrinologista.

Funcionamento da Efedrina

Efedrina se caracteriza um derivado de plantas da família de efedráceas, e já tinha uso pelos chineses há séculos em tratar enfermidades respiratórias, sendo exemplo a bronquite e asma, já que sua composição gera desobstrução de vias aéreas por meio de aumento em fluxo de sangue.

Mas, os estudos científicos fizeram identificação de perigos sérios da utilização de tal substância, e assim, a sua utilização mesmo nas situações do tratamento de enfermidades respiratórias, de exemplo a asma, não é aconselhável na atualidade, com preferência para buscar mais alternativas.

Efedrina emagrece em elevação da pressão arterial e circulação do sangue, o que gera aumento do metabolismo da pessoa e a produção de adrenalina é impulsionada, resultando em queima da gordura de modo mais rápido.

Nesse aspecto, o efeito é muito parecido ao de remédios derivados das anfetaminas, assim como em relação aos riscos, sendo exemplo a tendência forte para dependências nos seus usuários e casos de taquicardia e complicações com irritabilidade. Depois de ingerir, a mesma é inteiramente absorvida por trato intestinal, com sua eficácia sendo aumentada, no entanto, também os efeitos colaterais.

Efeitos colaterais da Efedrina

Efedrina Emagrece?

Além do fornecimento de altos riscos para saúde do indivíduo que ingere, não somente em superdosagem, mas em quantidade qualquer, a efedrina ainda tem pouca eficácia, e os resultados, de acordo com estudos científicos, não se apresentam significativos, e na situação de o paciente obtê-los ocorrem a curto prazo, somem assim que a utilização for interrompida.

Isto ainda pode levar à ideia ilusória de que está ingerindo pouco da medicação, e fazer estímulo de dosagem extrema, sem responsabilidade, por aqueles que desejam músculos de modo rápido. Assim, se a efedrina emagrece, não é exatamente de um modo desejável ou eficiente.

Na situação de ser combinada com aspirina e cafeína, tem transformação na popular ECA, termogênico bastante utilizado e que, mesmo fornecendo perda de peso real, gera os idênticos riscos de efedrina normal, acrescentado aos próprios efeitos gerados pelos demais 2 componentes.

Efeitos Colaterais e Riscos

Quando utilizada na sua quantidade de normalidade, a efedrina gera vasoconstrição, que é a contração de vasos sanguíneos, por causa do aumento em pressão arterial. E gera aumento de batimentos cardíacos, a dilatação de pupilas, broncodilatação, braquicardia, e em determinados casos, mesmo os danos hepáticos, congestão nasal, e hipertensão.

E alguns dos efeitos de maior gravidade se resumem convulsões, ataques cardíacos, estado de alerta, derrames, mais. Não deve ser utilizado em hipótese alguma nas lactantes, já que se trata de substância que tem transferência ao leite materno, e muda sua composição, seguindo até a criança. Mais riscos vão depender de pessoa para pessoa, e na situação da ingestão do produto, o médico deve ser procurado para que maiores danos para saúde sejam evitados.

Atenção com a Saúde

Ao conhecer os riscos da sua ingestão, mesmo entendendo que a efedrina emagrece, não se mostra viável a ingestão de tal substância, e a preferência é para recorrer a mais métodos fitoterápicos para alcançar a perda de peso ideal, junto com alimentação balanceada e atividades físicas.

Alcançar a boa forma não se resume tarefa fácil, no entanto, realmente não compensa prejudicar o corpo através de ingerir remédio, já que os efeitos colaterais, de longo prazo e de curto prazo, ainda são bastante sérios para compensar a perda de peso.

Se efedrina emagrece, pouco vale a situação de correr os riscos. E, a longo prazo, a ação emagrecedora do medicamento vai perder eficácia, já que o organismo desenvolve resistência ao mesmo, restando somente os efeitos colaterais graves, colocando em risco o bem-estar e saúde.

Tags: , , , , , ,


About the Author



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑
  • Aviso

    ATENÇÃO: O conteúdo presente neste site serve apenas para fins informativos e não se destina a fornecer assistência médica. Antes de tomar qualquer suplemento alimentar ou iniciar um tratamento médico complementar, incluindo o uso de remédios naturais ou à base de plantas, você deve fazer sua própria investigação e, em seguida, consultar pessoalmente o seu médico, nutricionista ou personal trainer habilitado. Não compre produtos proibidos no Brasil, que não estejam registrados no Ministério da Saúde. Para maiores informações visite o site da ANVISA.