Aminoácidos Arginina aumenta disposição

Published on agosto 9th, 2017 | by Rodrigo

1

Arginina para que serve, bula, benefícios, como tomar, preço e onde comprar

Arginina, ou L-arginina, é um aminoácido que é produzido no corpo. Como um suplemento, parece ajudar com várias condições, de enxaquecas à inflamação. O motivo de as pessoas ingerirem arginina é que a mesma relaxa os vasos sanguíneos, e pode ter benefícios cardiovasculares para algumas pessoas. Os estudos mostram que pode aliviar os sintomas de angina e doença arterial periférica.

Parece aumentar a saúde das pessoas com insuficiência cardíaca. E pode também ajudar com disfunção erétil, mas principalmente quando combinada com outros suplementos como picnogenol. Alguns estudos mostraram um efeito imunológico.

Esse Suplemento pode também combater sintomas de perda de peso causada por HIV. E parece melhorar os sintomas da inflamação renal e auxilia a função renal depois de um transplante. Os estudos mostram que a arginina pode aliviar enxaquecas, melhorar a pressão arterial, e diminuir o tempo de recuperação depois da cirurgia.

Nem todos os estudos foram positivos. Ela não parece ajudar com recuperação de ataque cardíaco, pré-eclâmpsia, cicatrização de ferida, ou tolerância ao exercício em pessoas com insuficiência cardíaca. E parece piorar a asma.

Esse Suplemento como um tratamento para muitas mais condições. E incluem demência, hipertensão, câncer, infertilidade masculina, diabetes, e obesidade. Mas os resultados foram inconclusivos. Mais pesquisa precisa ser feita.

Esse Aminoácido se tornou um suplemento popular nos Estados Unidos. No entanto, a maioria das pessoas parece ter arginina suficiente já em seus corpos. Elas podem não obter muito benefício dos suplementos.

Arginina como tomar corretamente

Quantidade para Ingestão da Arginina

Não há dose padrão . Os estudos usaram quantidades diferentes para condições diversas. Uma dosagem comum é de 2 a 3 gramas, 3 vezes ao dia, embora doses menores e maiores também fossem estudadas. A segurança do uso de suplemento prolongado não é clara. Consultar o médico para orientação é fundamental.

Em alguns casos, os médicos recomendam arginina suplementar. As pessoas com desnutrição proteica, queimaduras, infecções, crescimento rápido, e outras condições podem precisar de arginina suplementar.

É Possível Obter Arginina Naturalmente dos Alimentos?

Muitos alimentos são fontes naturais de níveis baixos da arginina. E incluem castanhas, como nozes, avelãs, amêndoas. Ainda as sementes, como gergelim. E também aveia, milho, cereais, arroz integral, produtos lácteos, frango, carne e chocolate.

Quais São os Riscos de tomar Arginina?

– Efeitos Colaterais
A maioria das pessoas ingerindo esse aminoácido tem poucos efeitos colaterais. E pode causar náusea, cólicas, diarréia, reações alérgicas, e sintomas de asma. E poderia também causar pressão arterial baixa, e mudanças nos níveis de glicose e química no sangue.

Há alguma consideração que a proporção de lisina para arginina na dieta, ou com suplementos, possa afetar se aparecem ou não vírus de herpes latente. Alguns médicos recomendam aumentar lisina e diminuir esse aminoácido para ajudar a prevenir a recorrência de sintomas associados com vírus de herpes simples.

– Riscos
Se tiver quaisquer condições médicas, como câncer asma, alergias, problemas no fígado ou rim, pressão arterial baixa, anemia falciforme, ou transtorno hemorrágico, ou teve um ataque cardíaco, não ingerir arginina sem conversar com um médico primeiro.

– Interações
Se for tomado qualquer remédio ou suplementos regularmente, conversar com o médico antes de começar a usar arginina. Eles poderiam interagir com remédios de controle de natalidade, medicamentos para terapia hormonal, diluentes de sangue, alguns analgésicos, e medicamentos para disfunção erétil, azia, hipertensão, e diabetes.

Esse Aminoácido poderia também interagir com suplementos como alho, potássio. Dados os riscos incertos, a arginina não deve ser usada pelas crianças ou por mulheres que estão grávidas ou amamentando sem a aprovação do médico.

Efeitos em Treino

Ele é um aminoácido semi-essencial, o que significa que não é exigido em uma dieta. Embora seja qualificado como semi-essencial porque o corpo o produz, a suplementação é às vezes benéfica para os atletas e fisiculturistas. A arginina pode ser obtida através das fontes alimentares como trigo integral, castanhas, sementes, produtos lácteos, aves, carne vermelha e peixe.

Os benefícios desse aminoácido são derivados de seus papéis em síntese protéica e servindo como um precursor ao óxido nítrico, que é um vasodilatador potente. Arginina é importante para funções celulares, desenvolvimento da massa muscular, tratamento de disfunção erétil, pressão alta, e insuficiência cardíaca congestiva.

– Crescimento Muscular
A L-arginina ajuda com o crescimento muscular porque sua presença é necessária para a síntese da maioria das proteínas. Quando o tamanho de um músculo aumenta, a L-arginina envia um sinal para células do músculo, que incentiva a liberação do hormônio do crescimento e auxilia no metabolismo da gordura.

O resultado geral é a massa muscular tonificada e magra que os fisiculturistas procuram. Por reduzir os estoques de gordura abaixo da pele e promover o crescimento muscular, esse aminoácido pode melhorar o fitness e melhorar a força, que são necessários para a musculação.

– Vasodilatação e Resistência
A força aumentada através do aumento da massa muscular não é o único benefício desse Aminoácido para musculação. Sendo uma precursora para óxido nítrico, L-arginina promove resistência e condicionamento. Quando o óxido nítrico é liberado, expande os vasos sanguíneos por relaxar os músculos de suas paredes.

O resultado é pressão arterial reduzida e aumenta o fluxo sanguíneo para os músculos durante o treino. O fluxo de sangue aumentado significa que o oxigênio e nutrientes são enviados para os músculos e por quantidades maiores de tempo. Isso pode ajudar a reduzir o dano muscular, aumentar a recuperação e proporcionar desempenho ótimo.

Leia também: DHEA para que serve, efeitos, benefícios, como tomar, preço e onde comprar

– Sistema Imunológico
Ela também ajuda a saúde geral, impulsionando o sistema imunológico. E leva os radicais livres e aumenta a eficácia das células no sistema imunológico. De todo o estresse que a musculação causa, incluindo mental e físico, as chances de infecções e danos musculares são aumentadas, assim, é importante certificar-se que o próprio sistema imunológico esteja compatível.

Quanto Ingerir, e Quando?
Não houve uma dosagem padrão dada para musculação, da L-arginina, mas uma boa dose varia de 2 a 30 g diariamente. E pode haver efeitos colaterais, com náusea, diarréia, e fraqueza, assim uma dose baixa para começar é recomendada.

Uma dose baixa começaria sendo de 3 a 5 gramas diariamente, ingerida antes e depois dos treinos. Após a primeira semana de ingestão de 3 a 5 gramas diariamente, aumentar a dosagem a um ponto onde os benefícios são maximizados, mas os efeitos colaterais sejam mínimos. L-arginina deve também ser ciclada por descontinuar o uso após 2 meses e retomando após outros 2 meses.

Fontes para Arginina

Ela é encontrada em vários produtos alimentares diferentes, incluindo carne vermelha, aves, peixe, laticínios, sementes, castanhas, grãos, vegetais folhosos, alguns frutos. Por exemplo, peru, sementes de abóbora, amendoim e soja são ricas fontes de arginina.

A maioria das pessoas pode obter suficiente arginina a partir de uma dieta bem balanceada. Mas os suplementos de arginina são também disponíveis na forma de comprimidos orais ou injeções. Sempre consultar o médico antes de tentar qualquer suplemento novo, incluindo arginina suplementar. Eles podem ajudar a avaliar os benefícios para saúde potenciais e riscos.

Benefícios da Arginina

O corpo usa esse aminoácido para sintetizar óxido nítrico. O óxido nítrico ajuda os vasos sanguíneos a relaxar e expandir. Isso é importante para regular o fluxo sanguíneo. O médico pode recomendar comer alimentos ricos em arginina ou tomar suplementos de arginina se houver certas condições que afetam os vasos sanguíneos e coração.

Por exemplo, eles recomendam ingerir suplementos de arginina para ajudar a tratar doença arterial coronariana, doença vascular periférica, ou disfunção erétil. Em outros casos, os suplementos de arginina podem aumentar o risco de problemas cardíacos.

– Saúde Cardiovascular
Segundo Mayo Clinic, os suplementos de arginina podem ter benefícios para as pessoas com determinadas condições cardiovasculares. Por exemplo, eles podem ajudar a tratar:

  • doença arterial coronariana
  • artérias entupidas
  • angina

Os suplementos com esse ingrediente pode também ter vantagens para as pessoas com doença vascular periférica. Esta condição se desenvolve quando as artérias se estreitam e reduzem o fluxo sanguíneo para os membros. A maioria das pessoas com doença vascular periférica desenvolve isso em suas pernas.

Por outro lado, Mayo Clinic adverte que tomar suplementos de arginina após um ataque cardíaco pode fazer a situação piorar. Eles realmente aumentam o risco de morrer após um ataque cardíaco. Mais pesquisa é necessária para avaliar os benefícios e riscos. Até que os possíveis problemas de segurança tenham sido abordados, evitar tomar suplementos de arginina após um ataque cardíaco.

Se tiver histórico de doença cardíaca, perguntar ao médico sobre os benefícios potenciais e riscos dos suplementos de arginina. A depender do histórico médico, eles podem encorajar a tomar ou evitá-los.

Disfunção Erétil

Muitos casos de disfunção erétil podem ser associados com doença cardíaca. Os problemas com os vasos sanguíneos podem reduzir o fluxo de sangue ao pênis. Isso pode dificultar a desenvolver e manter uma ereção.

De acordo com Mayo Clinic, alguma pesquisa sugere que os suplementos de arginina podem ajudar a melhorar o fluxo sanguíneo através do corpo. Devido a estes benefícios supostos, os médicos à vezes prescrevem suplementos de arginina para tratar disfunção erétil.

Na realidade, os estudos iniciais descobriram que os suplementos de arginina podem ajudar a aliviar a disfunção erétil em homens com baixos níveis de nitrato. Um estudo relatado em Urology também descobriu que os suplementos orais de L-citrulina podem ajudar a tratar disfunção erétil leve à moderada. O corpo converte L-citrutina em L-arginina.

Outros Usos

Estudos recentes sugerem que os suplementos de arginina podem ter outros benefícios também. Por exemplo, uma análise de pesquisa publicada em Asia Pacific Journal of Clinical Nutrition sugere que os suplementos de arginina podem ter efeitos positivos no sistema imunológico. Alguns médicos prescrevem os mesmos junto com outros tratamentos para ajudar:

  • a combater infecções
  • promover cicatrização de feridas
  • complementar quimioterapia

Outro estudo, relatado em Biology of Sport, descobriu que tomar suplementos com esse componente antes do exercício aumentou o tempo que levou para lutadores homens se esgotarem.

Outra pesquisa, relatada em Endocrinology, descobriu que os suplementos com esse aminoácido podem ajudar a melhorar a tolerância à glicose em ratos. Isso sugere que podem ter potencial para tratar diabetes. Mais pesquisa é necessária. Em pesquisa online feita em agosto de 2017, o produto L-Arginina Aspartato, 500 mg, 100 cápsulas, da marca OFICIALFARMA, apresenta preço promocional de R$ 53.10 (Oficial Farma).

Tags: , , , , , , , , ,


About the Author



One Response to Arginina para que serve, bula, benefícios, como tomar, preço e onde comprar

  1. Pingback: Farinha de Beterraba – Como tomar, Efeitos, Preço e Onde Comprar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑
  • Aviso

    ATENÇÃO: O conteúdo presente neste site serve apenas para fins informativos e não se destina a fornecer assistência médica. Antes de tomar qualquer suplemento alimentar ou iniciar um tratamento médico complementar, incluindo o uso de remédios naturais ou à base de plantas, você deve fazer sua própria investigação e, em seguida, consultar pessoalmente o seu médico, nutricionista ou personal trainer habilitado. Não compre produtos proibidos no Brasil, que não estejam registrados no Ministério da Saúde. Para maiores informações visite o site da ANVISA.